Notícias

Confira as últimas notícias

a- A+
Artigo:
Programação Rádio Inconfidência

foto: marcílio gazzinelli

DISPONÍVEL EM PODCAST

CLIQUE E OUÇA 

 

Chico Amaral, nome artístico de Francisco Eduardo Fagundes Amaral (Belo Horizonte8 de maio de 1957), é um saxofonista e letrista brasileiro.

É responsável por muitos sucessos da banda mineira Skank, integrada por Samuel RosaLelo ZanetiHenrique Portugal e Haroldo Ferretti.[1] Chico Amaral compôs junto a Samuel Rosa muitas canções, dentre elas Vou deixarTão seuPacato cidadãoAcima do sol e Canção noturna. Também tem parcerias com Lô Borges (Meu Filme), Ed Motta (Daqui pro MéierLustres e pingentesMágica de um charlatãoFox do detetive e Flores da vida real),[2] Milton Nascimento (Balê da utopiaPietá), Beto GuedesErasmo Carlos e Totonho Villeroy, entre outros.

Começou sua carreira em 1979, no conjunto de choro Naquele Tempo, quando tocou com Altamiro Carrilho e Cartola. Além do Skank, participou do trabalho de vários artistas, em shows e discos.

Em 2005 compôs a trilha sonora do CD Identidades para o Grupo Corpo, no projeto Corpo Cidadão, e produziu o CD Aquele verbo agora, do artista Vander Lee, com participações especiais nos shows de lançamento.

 

Uma de suas parcerias com Milton Nascimento, Pietá, foi indicada para concorrer como melhor canção no Grammy Latino de 2003.

Ganhou o Prêmio Multishow para a melhor canção de 2004, com a música Vou Deixar, uma parceria com Samuel Rosa.

O CD Aquele Verbo concorreu à indicação de melhor do ano de 2005 no Prêmio Tim de Música.

Ganhou como saxofonista o prêmio de melhor instrumentista do concurso BDMG para compositores de música instrumental, edição 2007.

Em 25 de julho de 2012 recebe o prêmio Jazz Mineiro do Festival da Savassi.

Classificação: 0.00 (0 votos) - Classifique esta notícia -
Marcar este artigo como favorito neste site
                      twitter
Cadastre-se no portal para usufruir todos os recursos do site. Se você já possui uma conta, faça o login ou crie uma nova conta