Notícias

Confira as últimas notícias

a- A+
Artigo:
Publicação sobre a era dos festivais é destaque no Viamundo
 

Uma Noite em 67O que “Alegria, Alegria”, de Caetano Veloso, “Roda Viva”, de Chico Buarque, “Domingo no Parque”, de Gilberto Gil, e “Ponteio”, de Edu Lobo, têm em comum? Além de serem clássicos absolutos da música popular brasileira, todas essas músicas fizeram parte do III Festival da Record, de 1967. Considerado o auge da chamada era dos festivais, ele reuniu e consagrou artistas importantes até hoje, marcando um dos períodos de maior efervescência cultural e política do país.

São as lembranças desse festival, e de outros entre 1965 e 1972, que vêm à tona nas entrevistas que compõem Uma noite em 67. Feitas por Renato Terra e Ricardo Calil inicialmente para o documentário de mesmo nome, elas se mostraram tão ricas e interessantes que mereceram um livro à parte. O resultado? Relatos sinceros, engraçados e inesquecíveis de um tempo e de uma geração que, como diz Nana Caymmi, jamais se repetirá.

Renato Terra fala sobre o livro Uma Noite em 67 no Viamundo desta terça-feira, às 12h, nas ondas da Rádio Inconfidência FM 100,9 - Brasileiríssima -, ou pela rádio online.
Marcar este artigo como favorito neste site
                      twitter
Cadastre-se no portal para usufruir todos os recursos do site. Se você já possui uma conta, faça o login ou crie uma nova conta